Mato Grosso inicia programa de identificação e documentação civil de pessoas presas

Identificação de Pessoas Presas
Representantes e técnicos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estão em Mato Grosso para o treinamento dos primeiros servidores e agentes que irão atuar na identificação civil de pessoas privadas de liberdade. A capacitação está sendo realizado na Escola dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso, em Cuiabá. Depois do Distrito Federal, Mato Grosso é o primeiro estado do país a receber o treinamento, que consiste na coleta biométrica de dados de uma pessoa não documentada no sistema prisional brasileiro. O lançamento nacional do programa será em Cuiabá no dia 19 de novembro.
No estado, a coleta e o cadastramento terá início no Núcleo de Custódia do Fórum de Cuiabá, em fase experimental, já nesta sexta-feira (05). Os servidores estão sendo treinados para identificar se a pessoa tem RG ou CPF, caso contrário, os dados serão coletados para fazer a documentação. Depois, o preso será encaminhado para o reconhecimento biométrico (por meio das digitais). Para esse reconhecimento, serão usados os dados do TSE.
Se o nome não constar em nenhum dos sistemas, então será realizado o cadastramento biométrico da pessoa, em um software disponibilizado pelo CNJ e o TSE.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Publicações Relacionadas

De volta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) após quatro anos e 10 meses de afastamento, o conselheiro Sérgio Ricardo fez questão de…