Tribunal de Justiça de Mato Grosso decide que condomínio pague indenização à manicure que teve o dedo amputado

desembargador, João Ferreira Filho.

Imagem relacionadaO desembargador, João Ferreira Filho decide que um condomínio, localizado em Cuiabá, indenize uma mulher que teve parte do dedo amputado no elevador do prédio. A autora da ação prestou serviços de manicure no condomínio e quando estava chegando ao local para atender uma cliente, a porta do elevador se fechou de forma abrupta e com força suficiente para amputar de forma traumática a ponta do dedo médio. O valor foi de R$ 15 mil por danos estéticos e R$ 10 mil por danos morais. Veja o acórdão aqui.

Compartilhe

Publicações Relacionadas

De volta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) após quatro anos e 10 meses de afastamento, o conselheiro Sérgio Ricardo fez questão de…